O dia das cervejas brasileiras – todo dia!

A cada dia uma leva de novidades chega ao mercado cervejeiro nacional. Longe das importações, são os próprios brasileiros fazendo belas cervejas em um cenário que desponta e dá passos maiores e mais ousados. São ingredientes que praticamente só se encontra por aqui, como a carambola da Caramba Saison da 2 Cabeças. Além de um misto de criatividade, profissionalismo, tentativas, erros e até mesmo colaboração com cervejarias gringas consagradas mundialmente e que trazem novas experiências e perspectivas. Afinal o dia das cervejas brasileiras é comemorado em 05 de junho, mas pode sim ser todo dia. Basta valorizar o que de bom temos aqui e abrir a sua.

Nesta degustação bebo algumas das que considero expoentes nacionais. Seja justamente pela criatividade, ingredientes inusitados ou o belo trabalho de design nos seus rótulos, tornando-as, certamente, algo bem interessante para ao menos uma prova. Mas, lhes garanto, tomando qualquer uma delas um sinal de quero mais já vai piscar na sua cabeça!

Cada uma delas foi acompanhada de um lançamento, entrevistas sobre o processo de produção e no caso das colaborativas, como as parcerias surgiram e renderam estes belos frutos. Sim, cerveja é muito mais do que o que está no seu copo. É história, curiosidades, amizade e vontade de querer aprender sempre um pouco mais.

 

Vamos a elas, um brinde!

 

Eisenbahn Frosty Bison

Estilo: American IPA com 6,9 % ABV

Copo: Pint, IPA Glass

Eisenbahn Frosty Bison

A Frosty Bison ainda contou com um copo exclusivo, bem bacana

 

A Frosty Bison é fruto do 4º Concurso Mestre Cervejeiro da Eisenbahn. Foi desenvolvida pelos homebrewers Fabert Araújo e André Canuto e eleita por um júri de 23 especialistas, entre mais de 600 inscritas na competição. Ela é a primeira no estilo lançada pela cervejaria e é uma edição limitada, da mesma forma que as outras vencedoras dos concursos anteriores foram.

Ela é uma American India Pale Ale (AIPA) de espuma bege, com boa formação e média persistência e presença de muitas bolhas, tornando-a extremamente cremosa. No aroma ela possui a sua carga de lúpulo, porém com média intensidade, floral e um pouco terrosa. No sabor novamente o lúpulo e refrescância. Porém, achei que ele poderia ter uma carga maior, justamente por ser uma AIPA, seria o esperado. Ao invés disso ela é mais suave, pra mim seu único pecado. Sua cor é cobreada, bem forte, o corpo é médio e carbonatação baixa.

Eisenbahn Frosty Bison harmonização

Como curiosidade, “Frosty” significa gelado em tradução literal do inglês e faz referência a refrescância e “Bison” é o bisão. Animal típico das planícies da América do Norte, em especial dos Estados Unidos e diz respeito aos lúpulos americanos utilizados na sua produção. O copo, um IPA Glass ligeiramente da versão original da Spiegelau (veja mais aqui) a princípio não estaria disponível para venda, mas acabou ficando e dá para achar em algumas lojas e sites. Se não comprou a sua, corra, como disse a edição é limitada e está acabando!

 

Invicta / Sixpoint 6 o’clock

Estilo: American IPA com 5,8 % ABV

Copo ideal: Pint, IPA Glass

Invicta Sixpoint 6 o'clock

Essa Invicta deu início a uma sequência que vou descrevendo ao longo deste post. Produzida em parceria com Shane Welch da Sixpoint (Brooklyn, NY), durante sua visita ao Brasil em meados do início deste ano. A parceria rendeu duas cervejas, a 6 o’clock que é esta que falamos e que tornou-se uma cerveja de linha da Invicta e a Sexta-feira que foi apenas para um crowdfunding (veja mais aqui).

Temos aqui, portanto, outra American IPA e que apesar da suavidade, para mim foi ligeiramente melhor que a Frosty Bison. Tem mais pegada, mais presença no sabor. Sua espuma é branca de média formação e baixa persistência. Em pouco tempo restará apenas uma fina linha no topo do seu copo. No aroma o lúpulo é pronunciado, mas não muito intenso, herbal e senti alguma especiaria, cravo talvez, mas não posso afirmar com certeza. Já no sabor ela é bem equilibrada, suave como eu acabei de dizer, mas com uma carga um pouco mais presente de lúpulo. Prefiro assim. Senti um pouco de dulçor também, mas de forma escondida, fornecendo uma nova e bacana sensação a cada gole.

O nome dela é bem sugestivo. 6 o’clock ou 18h em português é aquela horário que você está saindo do trabalho e pronto para um happy hour. Você vai tomar um gole e se estivesse em um bar falaria “garçom, mais uma por favor!”.

 

Invicta 1000 IBU

Estilo: Imperial IPA com 8% ABV

Copo ideal: Pint, Tulipa, IPA Glass

Invicta 1000 IBU

Não é a primeira vez que eu tomo a 1000 IBU. Cada vez no copo, dá-lhe amargura pra vida. O nome não é em vão. IBU ou International Biterness Unit é a unidade de medida do amargor. De forma bem geral, as cervejas mais amargas como as IPAs variam até uns cento e pouco pelo que tenho percebido. O que já as tornam bem amargas. 1000 então, só de pensar você já faz uma ideia do que pode vir pela frente.

Mas, muita calma nessa hora. Ela não possui de fato 1000 IBU, não dá para chegar nesse valor na produção, o nome (como o contra rótulo explica) é uma referência a carga maior de lúpulo que ela recebeu e consequentemente a deixa com mais amargor em relação a outras IPA’s.

Essa Invicta de espuma bege de boa formação e média persistência é bem cremosa e forma um belo topo. No aroma a carga de lúpulo é certeira. Levemente cítrica, floral e perfumada. No sabor o lúpulo finalmente revela o que ela de fato é. Como o rótulo mostra, um soco. Se você não estiver acostumado com cervejas amargas, ela chega a ser uma agressão mesmo. Pra mim, o paraíso, espetacular.

Um pouco de caramelizada no sabor e também suavemente cítrica, algo de manga. O final é seco e o amargor permanece presente. E apesar dessas doses cavalares de intensidade, ela é uma cerveja refrescante. Sua cor é âmbar turva com presença de sedimentos, carbonatação média, corpo médio, textura cremosa. Certamente, uma bela cerveja em todos os quesitos.

 

 

Cerveja de 4 anos do blog FullPintBR

Estilo: Imperial IPA com 8 % ABV

Copo ideal: Pint, Tulipa, IPA Glass

cerveja 4 anos Full Pint BR jabu bird

O rótulo foi adaptado para a cerveja do blog, ficou top!

 

Seu nome na verdade é Imperial India Coffee Pale Ale Oak Aged FullPintBR 4 anos 1000 IBU (ufa, cansei hehe). É a cerveja de aniversário do blog do Fabrício Santos e que foi posta a venda por ele de forma bem limitada. Fiquei atento e comprei a minha assim que  ele disponibilizou e garanti duas garrafas, uma delas vai aguardar um pouco mais para ser apreciada. Em poucas horas já não tinha pra quem queria e não terá nunca mais, sua produção foi limitada a menos de 200 garrafas. Veja aqui e aqui, no Full Pint a história dela.

 Sua base é a 1000 IBU, com um insumo diferenciado e envelhecida em carvalho. Trata-se do Jacu Bird Coffee, que na época eu não tinha me atentado, mas é de uma empresa conterrânea minha, a capixaba Camocim Organics, da região de Pedra Azul que diga-se de passagem é uma das mais belas paisagens do Espírito Santo. Vamos as curiosidades.

café jacu

O autêntico Jacu Bird

 Jacu para quem não conhece, é uma ave nativa e que os fazendeiros pensavam ser uma praga, pois ela come os melhores grãos do café. E daí surgiu a ideia, aproveitar o que era “ruim” para produzir um produto top de linha, a exemplo do que é feito pelo mesmo processo em outros países. O jacu é empregado então como selecionador natural dos melhores grãos e uma vez ingerido, ele os elimina já descascados. Uma equipe recolhe, faz a secagem, limpa e armazena por até três meses. O resultado é um café naturalmente selecionado, exclusivo e diferenciado. Mais doce, encorpado e ligeiramente ácido de acordo com a descrição do fornecedor. E como tudo que é de fato selecionado, sua produção anual não passa dos 500 kg.

jabu bird café

Na primeira imagem o selecionador natural, o Jacu. Na segunda, o café no excremento do Jacu. Não, não é pé de moleque!

 

Mas, vamos à cerveja. Sua espuma é bege bem claro, de boa formação e persistência. Presença de muitas bolhas, bem cremosa e que esteve presente até o último gole, uma perfeita companheira. No aroma temos novamente uma bela carga de lúpulo, o café, porém discreto, grama, bem perfumada e um bem suave adocicado de caramelo. No sabor, mais lúpulo (amém), o café mais presente e com suas caraterísticas presentes de forma sutil, mas ali estavam o ácido e o doce, que novamente tinha notas caramelizadas. Em relação a 1000 IBU o amargor estava um pouco reduzido, mas sem perder em nada a sua essência. Notas amadeiradas. Final bem molhado, amargo e com um toque ácido também.

Os 8% ABV ficam contidos nessa mistura de aromas e sabores, mas ele também está ali e a medida que ela esquentou um pouco no copo, deu mais as caras. O passar do tempo também deixou ela um pouco menos encorpada e mais adocicada. Pra fechar, de cor âmbar bem vibrante, turva, corpo médio, alta complexidade e carbonatação média.

Beber essa bela cerveja pedia uma harmonização igualmente a altura e trilha sonora adequada. AC /DC – Hell’s Bell’s e homemade Burger com bastante parmesão, bacon, gorgonzola e raspas de limão. Saúde Fabrício, belíssima cerveja! Pena que só tem mais uma haha

Invicta Full Pint 1000 IBU Jacu

 

Invicta / 2 Cabeças Saison à Trois

Estilo: Saison com 5,8 % ABV

Copo ideal: Tulipa

Invicta 2 Cabeça Saison à Trois

Que cor de cerveja meus amigos, linda!

 

Essa colaborativa entre essas duas cervejarias nacionais rendeu bons frutos.Trabalho realizado pela Invicta de Ribeirão Preto e a carioca 2 Cabeças. Sua espuma é branca de média formação e baixa persistência. Em poucos minutos resta uma linha quase imperceptível no copo. O aroma é frutado. Meio tuti fruti, maçã e manga. Remete um pouco a um vinho tinto branco. No sabor a mesma coisa, um leve azedume com final bem seco  e álcool quase imperceptível. Acho que poderia ser um pouco mais ácida ou azeda, mas isso só para agradar mais. Uma cerveja muito bem equilibrada de cor alaranjada turva, média carbonatação.

 

2 Cabeças / Stillwater Artisanal Ale Saison Caramba!

Estilo: Saison com 6 % ABV

Copo ideal: Tulipa

2 Cabeças Stillwater Saison Caramba

Durante a passagem de Brian Strumke, da Stillwater pelo Brasil, ele produziu algumas colaborativas. Umas delas foi esta, a Saison Caramba! têm seu nome originado no seu singular ingrediente: carambola. Falamos dela, aqui, confira.

Sua espuma é branca de boa formação e baixa persistência. Logo que servida, ela forma um belo topo cheio de bolhas e cremoso. No aroma ela é frutada, a carambola é bem discreta, mas da pra sentir. Acho que só não fica mais presente porque é um fruto não muito marcante, que tende um pouco pra acidez e possui bastante líquido. Meio seco também, achei que o aroma caminhou um novamente pouco pro vinho. No sabor um leve azedinho, nada de carambola, levemente adocicada, não muito frutada, muitas bolhas que pipocavam na língua, trazendo uma agradável sensação. Com o passar do tempo, ficava um pouco mais adocidada.

Apesar da carambola não ser marcante, ela é uma ótima cerveja para o estilo e a prova que no Brasil, não deixamos nada a desejar em relação aos gringos em produções criativas e para as próprias Saisons.

 

Colorado Ithaca

Estilo: Imperial Stout com 10,5% ABV

Copo ideal: Pint, Snifter

Colorado Ithaca Imperial Stout

Esperei muito para conseguir comprar uma Ithaca, já que a produção dela ao que me parece havia ficado parada por um tempo. Mas a Colorado retomou e hoje ela está razoavelmente acessível em diversos pontos de venda especializados, alguns supermercados e no varejo na internet.

Sobre essa espera, posso dizer que valeu a pena. Uma baita Imperial Stout. Espuma marrom de boa formação e média persistência, bem cremosa. No aroma, bem maltada, torrefação evidente, café e chocolate que pra mim foi o cheiro predominante. No sabor mais chocolate, o café que já era mais suave sumiu praticamente. O torrado também estava ali, remetendo um pouco à defumação. Cremosa, bem encorpada, meio licorosa/resinosa e álcool presente. O final é de açúcar queimado, meio caramelizada. Uma cerveja bem complexa e que assim que possível vou comprar umas para envelhecer, quero tê-las por mais tempo e para diferentes experiências.

 

Saúde e viva às cervejas brasileiras!

By | 2014-07-28T17:34:13+00:00 July 28th, 2014|Curiosidades|4 Comments